Os investimentos apresentados são adequados para iniciantes, pois apresentam baixo risco e melhor rentabilidade em relação à poupança.

Você que está começando a investir pode estar procurando dicas sobre os melhores investimentos para iniciantes para se sentir mais confiante, certo? Isso é compreensível, afinal investir dinheiro e uma boa renda é o sonho de muitas pessoas, seja para fazer uma viagem de férias, comprar algo bom ou até mesmo se preparar para a aposentadoria.

Os objetivos são muito diferentes de cada um. aplicações visam valorizar seu capital ao longo do tempo. Mas você sabe como começar a investir?

 

 

 

 

 

A forma de pensar dos brasileiros mudou muito nos últimos anos, o que levou a um aumento acentuado na demanda por investimentos. No entanto, é importante saber que os investidores iniciantes devem ter cuidado para não cometer erros que possam levar a perdas financeiras.

Então, para ajudá-lo a entender melhor as aplicações e conhecer as melhores formas de fazer seu dinheiro valer a pena, separamos os 5 melhores investimentos para iniciantes e mais um bônus! Caixa registradora!

 

 

Aplicações  para iniciantes: conheça os 5 melhores

 

Se você está apenas começando a aprender a investir, pode não ter ideia da tremenda variedade que existe em investir. Ao contrário do que muitos pensam, as opções são muito mais diversificadas do que apenas poupança ou bolsa de valores!

Por isso queremos compartilhar com você alguns investimentos em renda fixa mais conservadores e ideais para iniciantes.

 

1. Fundos de investimento

Para os participantes do mercado, os fundos mútuos são uma boa opção. Eles representam uma comunidade de investidores que confiam coletivamente em um gerente para alocar o dinheiro.

Então, neste caso, é o gerente contratado o responsável por encontrar os melhores investimentos. Então, quando investimos em um fundo, confiamos nesse gestor para tomar boas decisões (melhores do que as que tomaríamos por conta própria).

 

 

 

Além disso, existem diversos tipos de fundos, desde os mais conservadores até os mais agressivos. Assim, com o tempo, você também pode melhorar sua seleção de fundos se quiser arriscar um pouco mais.

Conheça as 13 melhores corretoras do Brasil

 

2. Letra de Crédito do Agronegócio e Letra de Crédito Imobiliário (LCA e LCI)

LCA e LCI são aplicações de renda fixa constituídas por garantias de empréstimos destinadas aos mercados de agronegócio e imobiliário. Complicado? Em outras palavras, esses títulos representam um empréstimo que fazemos a uma instituição financeira. A finalidade desse dinheiro é o financiamento nos setores agrícola e imobiliário.

Então, quando o investidor aplica o dinheiro nessas cartas de crédito, ele celebra um contrato com a instituição, que garante o pagamento dos juros sobre o valor em um determinado prazo. Como há garantia do Fundo Garantidor de Créditos – FGC e também do financiamento imobiliário, trata-se de um investimento de baixo risco, mas com retorno interessante.

Em geral, a remuneração é equivalente ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário) ou por uma taxa anual fixa. Aliás, uma das grandes vantagens desse investimento é que não há impostos como IOF e IR!

 

3. Certificado de Depósito Bancário e Recibo de Depósito Bancário (CDB e RDB)

Dois dos investimentos mais interessantes para novos investidores são CDB e RDB por serem títulos simples e muito comuns em instituições financeiras. Bancos e outras instituições emitem esses títulos para arrecadar dinheiro para financiar suas atividades de empréstimo. Dessa forma, o cliente concede crédito à instituição financeira e recebe um retorno diário.

Existem três tipos diferentes de CDB e RDB quanto ao seu retorno:

os prefixos, modalidade em em que os juros são liquidados no momento do investimento;
a taxa de juros variável, que baseia seus valores em uma taxa de juros de referência (geralmente o CDI);
e a mista, a modalidade que paga os juros dependem do valor da inflação, mais um percentual fixo.
CDB e RDB também são ativos de baixo risco, mas são muito diversos, pois podem ser emitidos por instituições maiores para os bancos mais simples. O interessante é que o valor mínimo do investimento é totalmente acessível e variável, variando de R$ 1 a cerca de R$ 500.

Quanto ao vencimento, encontramos títulos com liquidez diária (reembolsáveis ​​a qualquer momento). ideal para reserva de emergência, com maturação em poucos anos, bom para outros tipos de portões.

 

Por fim, como a maioria dos investimentos em renda fixa, o CDB possui um imposto de renda regressivo (diminui com o tempo) além da garantia do FGC.

Entenda o que é o investimento e como funciona no RDB da NuConta<br

4. Letras de câmbio (LC)

Assim como outros investimentos, as letras de câmbio são investimentos de renda fixa, mas neste caso são as instituições financeiras que emitem esses títulos. Basicamente, o investidor toma dinheiro emprestado para ser usado como garantia em contratos de financiamento e, em troca, recebe o pagamento de juros sobre o valor investido.

A rentabilidade geralmente representa algum percentual do CDI, mas existem várias taxas fixas opções semelhantes ao CBD. Os valores mínimos para investir em ML variam, mas normalmente giram em torno de R$ 1.000 na maioria das instituições.

Além disso, as letras de câmbio também são protegidas pelo Fundo Garantidor de Empréstimos e estão sujeitas a IR regressivo.

5. Tesouro Direto

Ao contrário dos anteriores, o Tesouro Direto é um título público que tem por finalidade financiar investimentos do governo federal em educação, infraestrutura e saúde, entre outros. Nessa modalidade, o investidor compra dívida pública com retorno semelhante ao de títulos privados.

Além disso, há também a incidência de imposto de renda regressivo e as alíquotas podem ser diferentes, como as do CDB.<br
Cada título do governo tem um rendimento e vencimento diferentes e serve a propósitos diferentes. Eles podem ser fixos ou variáveis ​​e têm prazos de 2024 a 2040. Você ainda pode visualizar os títulos à venda diretamente no site do Tesouro Direto.

ícone
*100008 *Ao contrário dos títulos privados, o Tesouro Direto não possui Proteção FGC. Mas não se preocupe, pois a garantia vem do próprio tesouro! Portanto, este é considerado o investimento mais seguro do país!

A rentabilidade só é garantida se for amortizada no vencimento. Isso significa que, se você precisar devolver seu dinheiro antes do prazo, poderá incorrer em alguma perda, pois os títulos são precificados diariamente.

 

 

 

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here